quinta-feira, 28 de maio de 2009

Sotaque alemão

Uma das coisas mais difíceis para os ouvidos são os sotaques carregados. Aqui em Floripa ainda não consegui me acostumar com o sotaque manezinho, mas já foi bem pior!! Já tive que me fazer de surda para que falassem mais alto e mais devagar pra eu tentar entender. E garanto que não é nada fácil, principalmente quando se empolgam contando alguma história! Daí lascou de vez! Não entendo nadinha!
Mas lá pro 'oestão' também não é fácil pro forasteiro como eu. Tem muito italiano e alemão, com seus descendentes claro, que ainda não conseguem falar direito o português, então acabaram por criar um novo dialeto, tão difícil quanto o "manezês". Mas o deles eu consigo entender melhor porque falam mais devagar e a convivência com quem é de lá facilitou deveras a compreensão.
Então agora se divirtam com uma musiquinha "di lá", com "tireito a traduçón i lêxenda"!!
.

.

3 comentários:

Marilena disse...

A gente consegue perceber o tamanho deste país quando conversa com pessoas de outros lugares. Não só os sotaques são diferentes como as palavras também. Quando não conhecemos as palavras tudo bem; dificil é quando as palavras têm significados completamente diferentes e causam aqueles constrangimentos engraçadissimos.
Minha sogra é de Santa Catarina mas já está há muito tempo em São Paulo. Normalmente vc nem percebe que ela é de SC, mas quando ela vai visitar a família passa um mês falando com sotaque e nem percebe. Todos nós ficamos brincando com ela.

bj

Sergio disse...

Bom, a sogra da Marilena é coincidentemente a minha mãe, rs.
Minha mãe é de Corupá, perto de Jaraguá do Sul. O sotaque de lá é cantadinho, totalmente diferente dos dois que voce postou, principalmente o de Florianópolis. Mas como o próprio site de Santa Catarina diz, lá tem uma das maiores variedades étnicas do mundo, rs. Corupá é uma cidade de colonização originalmente alemã, com alguma influencia polonesa e italiana. Hoje eu diria que a minha mãe não tem mais o sotaque catarinense. Sotaque ela tem no alemão, inclusive com pronúncias de palavras bem diferentes, que é influencia do dialeto dos pais dela.

Anônimo disse...

Em SC é difícil amigo!!
O peso do sotaque Alemão,Português,Italiano é muito forte!
Já andei por quase todos os +-400 municipios de Sc!

Em Florianopolis é o Tash tolo! (falado Rapido de flash)
Em Joinville é bem Limpo!(devagar)
Em Jaragua é +- assim VontadE(devagar)
Em Urubici é +- assim VontadJI(devagar quase parando ha ha ha)!

Não acho que falamos ligeiro
Isso é mais uma besteira

Se fosse assim a Fátima Bernades seria Catarinense

O sotaque dos Paulistas deve ser devagar
por causa da imensa quantidade de baianos que tem lá!

Abraços Povão Catarinense!! e o resto da Bagulhada Brasileira Ha ha ha!!